7 Livros que vão mudar a forma como você encara os Contos de Fadas

7 Livros que vão mudar a forma como você encara os Contos de Fadas

Por mais que às vezes a gente nem perceba, os Contos de Fadas estão diluídos por toda parte da nossa cultura pop hoje em dia. Seja nos super-heróis do cinema e TV, nas novas sagas literárias, ou até mesmo nos quadrinhos, todos apresentam as suas próprias versões escuras e mais relevantes do que um dia foi generalizado como Contos de Fadas. Mas o que realmente sabemos sobre este estilo clássico que deu origem a tantas vertentes que adoramos hoje em dia?

Se você ainda acha que o gênero se resume aos ‘contos da carochinha’ narrados como história de dormir pelos nossos pais, aqui estão alguns livros que podem mudar a forma como você encara os Contos de Fadas.

Fabio Mourão, no Dito pelo Maldito

Por mais que às vezes a gente nem perceba, os Contos de Fadas estão diluídos por toda parte da nossa cultura pop hoje em dia. Seja nos super-heróis do cinema e TV, nas novas sagas literárias, ou até mesmo nos quadrinhos, todos apresentam as suas próprias versões escuras e mais relevantes do que um dia foi generalizado como Contos de Fadas. Mas o que realmente sabemos sobre este estilo clássico que deu origem a tantas vertentes que adoramos hoje em dia?

Se você ainda acha que o gênero se resume aos ‘contos da carochinha’ narrados como história de dormir pelos nossos pais, aqui estão alguns livros que podem mudar a forma como você encara os Contos de Fadas.


 

A+menina+que+navegou✔ A Menina que Navegou ao Reino Encantado no Barco que Ela Mesma Fez, de Catherynne M. Valente
Setembro é uma menina que sonha com aventuras. Quando é convidada por um Vento Verde e um Leopardo para ir ao Reino Encantado, é claro que aceita, porém este reino está em tumulto, e vai levar uma menina de doze anos, um dragão que adora livros, e um menino estranho e quase humano chamado Sábado, a derrotar uma Marquesa malvada e restaurar a ordem.

Esse mundo fantástico criado por Catherynne M. Valente é uma divertidíssima trama para os jovens, com leves inspirações como Alice no País das Maravilhas, Crônicas de Nárnia e Coraline. O texto decorre com uma simplicidade, leveza e humor surreais. O livro que de fantástico começa no gigante título, passa pela incrível história e por fim encontra as lindíssimas ilustrações de Ana Juan, ilustradora responsável também pelo Frida.

Nesta obra chamada, você irá se encantar e se envolver com personagens ricos em detalhes, que te farão sonhar e imaginar nesta linda fantasia! (Editora Leya)



 

capa-frente-baixa✔ Veneno: Repense Seus Vilões – Saga Encantadas, de Sarah Pinborough
Sexy, sarcástico e de prender a respiração! Para os fãs de Once Upon a Time e Grimm, Veneno é a prova de que contos de fadas são para adultos!

Acompanhe a história de Branca de Neve e seu embate com a Rainha, sua madrasta. Você vai entender por que nem todos são só bons ou maus e que talvez o que seria ‘um final feliz’ pode se tornar o pior dos pesadelos!

Veneno é o primeiro livro da trilogia Encantadas, e já é um best-seller inglês. Sarah Pinborough coloca os contos de fadas de ponta-cabeça e narra histórias surpreendentes que a Disney jamais ousaria contar. Com um realismo cínico e cenas fortes, o leitor será levado a questionar, finalmente, quem são os mocinhos e quem são os vilões dos livros de fantasia! (Única Editora)


 

85034_g✔ A Menina do Capuz Vermelho e Outras Histórias de dar Medo, de Angela Carter
Em versões que mais lembram filmes de terror do que contos de fadas, Angela Carter reúne grandes fábulas do folclore mundial.

Há poucas fadas nessas páginas, e o leitor também terá dificuldades em encontrar príncipes encantados e caçadores que salvam o dia no último momento. Escritas numa época em que esse tipo de história não era destinado a crianças, as fábulas aqui contidas dão lugar a uma série de tias malévolas, esposas traiçoeiras, irmãs excêntricas e perigosas feiticeiras.

Por terem sido registrados em papel pela primeira vez nos últimos duzentos ou trezentos anos, os contos oferecem – correndo por detrás da trama um retrato do dia a dia no mundo pré-industrializado e um pouco das dinâmicas sociais e outros detalhes que com o tempo se perderam. Mais que isso, na tradição das histórias italianas esses contos de fadas oferecem um registro precioso de algumas matrizes que acabaram assimiladas pela literatura ocidental. (Companhia das Letras)


 

533158_257383087687774_1253901985_n✔ Ouro, Fogo e Megabytes – Coleção O Legado Folclórico, de Felipe Castilho
Como esconder uma suspensão escolar dos pais, resgatar uma criatura mágica das garras de uma poderosa e mal-intencionada corporação e ainda por cima salvar o país de um desastre sem precedentes?

Anderson Coelho, um garoto nada extraordinário de 12 anos, divide sua vida entre a pacata realidade escolar e uma gloriosa rotina virtual repleta de aventuras em Battle of Asgorath, jogo de RPG online em que jogadores do mundo todo vivem num universo medieval, cheio de fantasia. Lá, Anderson – ou Shadow, nome de seu avatar – tem vida de estrela: é o segundo colocado do ranking mundial. E são justamente suas habilidades que chamam a atenção de uma misteriosa organização, que o escolhe para comandar uma missão surpreendente junto com um grupo de ecoativistas nada convencionais.

Ao embarcar para São Paulo, Anderson mergulhará de cabeça em uma aventura muito mais fantástica que as vividas em seu computador. Os encontros com hackers ambientalistas, ativistas com estranhos modos de agir e muitas criaturas folclóricas oferecerão a Anderson Coelho respostas não só sobre sua missão, mas também sobre sua própria vida, enquanto um novo mundo se descortina diante de seus olhos. (Editora Gutemberg)


 

psicanalise✔ A Psicanálise dos Contos de Fadas, de Bruno Bettelheim
Em A psicanálise dos contos de fadas, Bruno Bettelheim faz uma radiografia das mais famosas histórias para crianças, apontando o seu verdadeiro significado, mostrando os processos psicológicos que ocorrem no cérebro da criança ao se deparar com os contos de fadas e o quão necessárias são essas histórias para o seu desenvolvimento psicológico e social. Os contos de fadas, considerados por muitos pais e educadores como irreais, falsos e recheados de crueldade são, para as crianças, algo que lhes fala, em linguagem acessível, sobre um mundo que tem significado.

Depois que a psicanálise desmitificou a “inocência” e a “simplicidade” do mundo da criança, os contos de fadas voltaram a ser lidos (e discutidos), justamente por descreverem um mundo pleno de experiências, de amor, mas também de destruição, de selvageria e de ambivalências. A psicanálise dos contos de fadas é uma obra de referência para as ciências psicológicas, que estudam o desenvolvimento infantil, para a pedagogia, para as artes e para as literaturas. (Editora Paz e Terra)


 

tumblr_nqd1dwUUfw1tses25o1_500✔ Branca dos Mortos e os Sete Zumbis e Outros Contos Macabros, de Fabio Yabu
Em Branca dos Mortos e os sete zumbis, Fábio Yabu resgata a tradição clássica dos contos de fadas dos irmãos Grimm e de Hans Christian Andersen, onde as histórias, mais que um simples entretenimento, servem como lições para moldar o caráter das crianças, na maior parte das vezes por meio do medo. Aqui, não há meias-palavras nem eufemismos. O mundo encantado de Yabu é atormentado, sombrio e com altas doses de tensão sexual.

Os contos seguem o mote de sucessos da televisão atual, como as séries Grimm e Once Upon a Time. Protagonizadas por personagens dos contos de fadas, revelam facetas nunca antes imaginadas de suas personalidades. Além disso, os doze contos que compõem Branca dos Mortos e os sete zumbis formam uma narrativa não-linear que culmina num desfecho aterrorizante.

A obra ainda conta com as ilustrações de Michel Borges, que acompanha o autor desde seus primeiros projetos. As ilustrações de Michel homenageiam os desenhos clássicos dos contos de fadas, com toques sombrios, e complementam a atmosfera sinistra e misteriosa criada por Yabu. Um livro para ler com as luzes acesas. Bons sonhos. (Editora Globo)


 

cinderelacapa✔ Confissões de uma Irmã de Cinderela, de Gregory Maguire
Todos nós já ouvimos a história de Cinderela, a bela criança transformada em escrava e renascida das cinzas. Mas e suas irmãs de criação, as duas exiladas na ignomínia pela fala da amável filha de seu padrasto? Qual destino é guardado àqueles desprovidos de beleza? E que maldições acompanham a bela aparência? Contextualizada na Holanda do século XVII, Confissões de uma Irmã de Cinderela conta a história de Íris, uma heroína peculiar que sai das ruas de Haarlem para um estranho mundo de riqueza, artimanhas e ambição. Seu caminho cruza-se com o de Clara, a menina misteriosa e assustadoramente bonita destinada a se tornar sua irmã.

Enquanto Clara se refugia nas cinzas do acolhimento da família, Íris sai em busca dos obscuros segredos de sua nova casa e da traiçoeira verdade de sua antiga vida. Muito mais do que um simples conto de fadas, Confissões de uma Irmã de Cinderela é um romance de beleza e traição, ilusão e entendimento, que nos lembra que a decepção pode surgir, assim como o amor, dos lugares menos esperados. (Editora José Olympio)

1 comentário em “7 Livros que vão mudar a forma como você encara os Contos de FadasAdicione o seu →

  1. Olá, caro exilado! Vejo que você tem muitas peças de Shakespeare só que nenhum livro que reúna todas ou uma seleção. Aliás, acho que não há no mercado algo do tipo, nem mesmo no alternativo. Se não fosse pedir demais, você (ou vocês) poderia(m) criar um desse tipo? Seria incrível, e desde já te agradeço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *