5 Livros para ler após assistir a série ‘Stranger Things’ da Netflix

5 Livros para ler após assistir a série ‘Stranger Things’ da Netflix

Se você está em sintonia com o nosso conteúdo, provavelmente também passou os últimos dias submerso na nostalgia oitentista de ‘Stranger Things’, a nova série original da Netflix que funde clássicos de Stephen King, com pitadas vintage de Steven Spielberg, e diversas outras referências da época que passeiam entre música, quadrinhos e até o RPG Dungeons & Dragons. Jogando com esses elementos, a série dirigida e produzida pelos criativos Irmãos Duffer, possui todos os ingredientes fundamentais que formaram o entretenimento de uma geração.

Considerando que a série apresenta uma mistura do que há de melhor da década de 80, o que não falta nas prateleiras são obras que serviram de inspiração para o seu roteiro. Esperando que essas leituras mantenham vivo o seu espírito de aventura até a próxima temporada de Stranger Things, selecionamos aqui alguns títulos que certamente influenciaram a série.

Fabio Mourão, no Dito pelo Maldito

Se você está em sintonia com o nosso conteúdo, provavelmente também passou os últimos dias submerso na nostalgia oitentista de ‘Stranger Things’, a nova série original da Netflix que funde clássicos de Stephen King, com pitadas vintage de Steven Spielberg, e diversas outras referências da época que passeiam entre música, quadrinhos e até o RPG Dungeons & Dragons. Jogando com esses elementos, a série dirigida e produzida pelos criativos Irmãos Duffer, possui todos os ingredientes fundamentais que formaram o entretenimento de uma geração.

Considerando que a série apresenta uma mistura do que há de melhor da década de 80, o que não falta nas prateleiras são obras que serviram de inspiração para o seu roteiro. Esperando que essas leituras mantenham vivo o seu espírito de aventura até a próxima temporada de Stranger Things, selecionamos aqui alguns títulos que certamente influenciaram a série.


✔ O Menino que Desenhava Monstros (Keith Donohue)
O Menino que Desenhava Monstros. Um livro para fazer você fechar as cortinas e conferir se não há nada embaixo da cama antes de dormir. O Menino que Desenhava Monstros ganhará uma adaptação para os cinemas, dirigida por ninguém menos que James Wan, o diretor de Jogos Mortais e Invocação do Mal. Jack Peter é um garoto de 10 anos com síndrome de Asperger que quase se afogou no mar três anos antes. Desde então, ele só sai de casa para ir ao médico. Jack está convencido de que há monstros embaixo de sua cama e à espreita em cada canto. Certo dia, acaba agredindo a mãe sem querer, ao achar que ela era um dos monstros que habitavam seus sonhos. Ela, por sua vez, sente cada vez mais medo do filho e tenta buscar ajuda, mas o marido acha que é só uma fase e que isso tudo vai passar. Não demora muito até que o pai de Jack também comece a ver coisas estranhas. Uma aparição que surge onde quer que ele olhe. Sua esposa passa a ouvir sons que vêm do oceano e parecem forçar a entrada de sua casa. Enquanto as pessoas ao redor de Jack são assombradas pelo que acham que estão vendo, os monstros que Jack desenha em seu caderno começam a se tornar reais e podem estar relacionados a grandes tragédias que ocorreram na região.

Padres são chamados, histórias são contadas, janelas batem. E os monstros parecem se aproximar cada vez mais. Na superfície, O Menino que Desenhava Monstros é uma história sobre pais fazendo o melhor para criar um filho com certo grau de autismo, mas é também uma história sobre fantasmas, monstros, mistérios e um passado ainda mais assustador. O romance de Keith Donohue é um thriller psicológico que mistura fantasia e realidade para surpreender o leitor do início ao fim ao evocar o clima das histórias de terror japonesas. (DarkSide Books)

✔ O Guardião (Dean Koontz)
Laura Shane é uma jovem mãe atribulada por incidentes, traumas e lembranças ruins de passagens por reformatórios para crianças orfãs. Desde o nascimento, ela é acompanhada por um estranho que sempre aparece em meio a tempestades para salva-la da aflição. O destino da moça depende das viagens que esse seu anjo da guarda faz no tempo. A travessia de anjo pela Estrada do Relâmpago é o resultado de pesquisas desenvolvidas nos anos 40. Os primeiros crononautas haviam descoberto um meio de cruzar a Estrada do tempo, projetando-se nos futuros anos 80 e retornando a sua própria época. É, desse modo, até mesmo a história do século poderá ser reescrita se algo não for feito contra os inimigos de Laura Shane.

O apelo de O Guardião corre por conta da tentativa de casar os fãs do terror com os da ficção científica. A bem urdida trama em torno da máquina do tempo convive com os macetes do suspense.

Stephan, o anjo que vem do passado interferir na vida de Laura, realiza cálculos bastantes complexos para vir dos anos 40 aos dias atuais e fazer o percurso inverso. Como é iniciante no uso da máquina, precisa descobrir o que se pode ou não se pode alterar no passado de cada um e da própria história política do mundo. Para agrado do leitor de Koontz, Stephan é perseguido nos dias de hoje por inimigos do passado que põem em risco a vida de Laura Shane. Os viajantes do tempo podem quase tudo; por exemplo, alterar o futuro que é plástico e mutável. Com base nesse paradoxo, a própria história da última grande guerra poderia ser reescrita. (Editora BestBolso)

✔ Jogador Nº 1 (Ernest Cline)
Um mundo em jogo, a busca pelo grande prêmio. Você está preparado, Jogador número 1? O ano é 2044 e a Terra não é mais a mesma. Fome, guerras e desemprego empurraram a humanidade para um estado de apatia nunca antes visto. Wade Watts é mais um dos que escapa da desanimadora realidade passando horas e horas conectado ao OASIS, uma utopia virtual global que permite aos usuários ser o que quiserem; um lugar onde se pode viver e se apaixonar em qualquer um dos mundos inspirados nos filmes, videogames e cultura pop dos anos 1980.

Mas a possibilidade de existir em outra realidade não é o único atrativo do OASIS; o falecido James Halliday, bilionário e criador do jogo, escondeu em algum lugar desse imenso playground uma série de easter-eggs que premiará com sua enorme fortuna ( e poder ) aquele que conseguir desvendá-los. E Wade acabou de encontrar o primeiro deles. (Editora Leya)

✔ Casa de Segredos (Chris Columbus e Ned Vizzini)
Brendan, Eleanor e Cordelia Walker um dia tiveram tudo: uma bela casa em São Francisco, pais adoráveis e todo o tipo de bugiganga eletrônica que podiam desejar. Mas tudo mudou depois que o pai perdeu o emprego em um misterioso incidente. A família está em dificuldades e precisa se mudar. À primeira vista, a mansão Kristoff parece perfeita. Mas a casa que pertencia ao misterioso escritor Denver Kristoff é cheia de segredos, e os três irmãos vão parar em um lugar selvagem que parece se misturar ao terreno da casa. Guerreiros medievais patrulham as florestas, piratas fantasmagóricos rondam os mares e uma rainha sedenta por poder governa aquelas terras.

À medida que desvendam o mistério, Bren, Délia e Eleanor vão descobrir o verdadeiro significado de lar e perceber que não apenas sua família — está mais para a humanidade — que está correndo perigo. (Editora Galera)

✔ Algo sinistro vem por aí (Ray Bradbury)
O romance ‘Algo Sinistro Vem por Aí’ – apontado, ao lado dos famosos ‘Fahreinheit 451’ e ‘As Crônicas Marcianas’, como um de seus grandes clássicos – traz uma história de horror, magia e poesia na qual dois garotos precisam enfrentar criaturas ameaçadoras dentro de um misterioso parque de diversões itinerante… que parece não ter origem nem destino – é cíclico e carrega a força de símbolos e verdades que servem plenamente para representar a existência real e suas eternas conquistas, frustrações, ameaças e dúvidas. ‘Algo Sinistro Vem por Aí’ (título emprestado de uma passagem de Macbeth, de Shakespeare) é uma das obras mais luminosas (ou trevosas, dá no mesmo neste caso) do autor.

Num misto de memória e – muita – imaginação, Bradbury cria um parque de diversões que chega a uma cidadezinha do meio-oeste norte-americano, no qual alguns freqüentadores são escolhidos e subjugados por seus sonhos de vaidade, pesadelos de traumas, vertigem de curiosidade. Tais escolhidos, uma vez em contato com as suas atrações (sobretudo o Labirinto de Espelhos, com seu cenário de gélidos seres emparedados, e o Carrossel, com suas voltas vertiginosas ao som da “Marcha Fúnebre”, de Beethoven), sofrem transformações fantásticas, mutações de idade, seja para a infância, seja para a velhice, mas cuja consciência permanece a mesma da idade original; a do início da sua primeira volta para frente ou para trás.

A vaidade humana, essa inesgotável fonte de insatisfação, mostra que uma história de terror pode ser brilhante no plano literário, profunda no plano psicológico e filosófico, e reveladora e inesquecível quanto a lições de vida que quase todos – ou talvez todos, sem exceção – teimam em não aprender. E por isso se aventuram num abismo de vertigens e sortilégios onde promessas são atendidas e constatações amargas anunciam um futuro nunca imaginado. (Editora Bertrand Brasil).

1 comentário em “5 Livros para ler após assistir a série ‘Stranger Things’ da NetflixAdicione o seu →

  1. Todos são ótimos porém faltou o que para mim mais se aproxima da série : IT (A Coisa), o melhor livro de Stephen King.
    O livro narra a aventura de um grupo de amigos lutando contra uma força maléfica, que nesse mundo assume a forma do palhaço Penny Wise. A amizade, a ida a outra dimensão para salvar o amigo, o monstro desconhecido quer resolvem enfrentar a qualquer custo, e até mesmo o ferro velho onde eles se escondem em um dos episódios, tudo como no livro do Stephen King. Fica a dica de leitura! Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *