1Q84 – Livro #1 – Edição Portuguesa – Haruki Murakami

1Q84 – Livro #1 – Edição Portuguesa – Haruki Murakami

Um mundo aparentemente normal, duas personagens – Aomame, uma mulher independente, professora de artes marciais, e Tengo, professor de matemática – que não são o que aparentam e ambos se dão conta de ligeiros desajustamentos à sua volta, que os conduzirão fatalmente a um destino comum. Um universo romanesco dissecado com precisão orwelliana, em que se cruzam histórias inesquecíveis e personagens cativantes. Em 1Q84, Haruki Murakami constrói um universo romanesco em que se cruzam histórias inesquecíveis e personagens cativantes. Onde acaba o Japão e começa o admirável mundo novo em que vivemos? Uma ficção que ilumina de forma transversal a aldeia global em que vivemos.

Um mundo aparentemente normal, duas personagens – Aomame, uma mulher independente, professora de artes marciais, e Tengo, professor de matemática – que não são o que aparentam e ambos se dão conta de ligeiros desajustamentos à sua volta, que os conduzirão fatalmente a um destino comum. Um universo romanesco dissecado com precisão orwelliana, em que se cruzam histórias inesquecíveis e personagens cativantes. Em 1Q84, Haruki Murakami constrói um universo romanesco em que se cruzam histórias inesquecíveis e personagens cativantes. Onde acaba o Japão e começa o admirável mundo novo em que vivemos? Uma ficção que ilumina de forma transversal a aldeia global em que vivemos.

 

botao-download

 

17 comentários em “1Q84 – Livro #1 – Edição Portuguesa – Haruki MurakamiAdicione o seu →

  1. @amanda-9 o Haruki estava entre os mais cotados pra ganhar o Nobel. Eu estava na torcida, embora tenha lido apenas um livro dele. Mas o prêmio foi pra outro oriental.

  2. Exilado há alguns erros…

    Aspas "" aparecem como <> e há interrogações espalhadas

    pelo texto no lugar de alguns caracteres, por exemplo:

    Talvez seja esta a mais importante lição que a História ensina: «À época, ninguém podia saber o que o futuro lhes reservava.» Com a música de Janáček nos ouvidos, Aomame…

    Será que pode corrigir? É possivel que isso ocorra nos outros dois volumes também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *