10 livros da Ciencia Ficción Argentina

10 livros da Ciencia Ficción Argentina

Não pretendo com esta breve lista estabelecer um cânone da FC Argentina, apenas servir como guia de leitura para o leitor principiante.

Não é exagero ressaltar que toda lista é arbitrária e esta não é exceção. Além das preferências pessoais, que sempre influem em coisas assim, também há a seguinte questão: não li todos os livros da FC Argentina.

É necessário assinalar alguns critérios. Para permitir uma maior diversidade, escolhi um livro apenas de cada autor, assim cabe ao leitor procurar outros na obra, se aprovou a indicação.
O segundo requisito é o livro ter sido editado ou distribuído na Argentina, requisito que lamentavelmente não atende a títulos como Vórtice, de Carlos Gardini, La cara hembra de Dios de Daniel Alcoba ou Postales desde Oniris. E por último, que possuam edição impressa.

 10 livros da Ciencia Ficción Argentina Artigo Argentina

Não pretendo com esta breve lista estabelecer um cânone da FC Argentina, apenas servir como guia de leitura para o leitor principiante.

Não é exagero ressaltar que toda lista é arbitrária e esta não é exceção. Além das preferências pessoais, que sempre influem em coisas assim, também há a seguinte questão: não li todos os livros da FC Argentina.

É necessário assinalar alguns critérios. Para permitir uma maior diversidade, escolhi um livro apenas de cada autor, assim cabe ao leitor procurar outros na obra, se aprovou a indicação.
O segundo requisito é o livro ter sido editado ou distribuído na Argentina, requisito que lamentavelmente não atende a títulos como Vórtice, de Carlos Gardini, La cara hembra de Dios de Daniel Alcoba ou Postales desde Oniris. E por último, que possuam edição impressa.

Existem livros que poderiam fazer parte desta lista, como El fondo del pozo de Eduardo Abel Giménez ou La ruta a Trascendencia de Alejandro Alonso, mas o limite arbitrário de dez os deixou de fora. Por outro lado, outros poderiam fazer parte pelo seu valor documental, como Cuentos fantásticos de Holmberg, ou El eternauta y otros cuentos de ciencia ficción de Oesterheld, porém para este guia foram descartados títulos apenas por seu valor histórico.
E também deixei de fora autores como Elvio E. Gandolfo porque, apesar de ter em sua obra, muitos contos de FC, nenhuma de suas compilações está dedicada somente a estes contos.


 10 livros da Ciencia Ficción Argentina Artigo Argentina   La invención de Morel (1940), de Adolfo Bioy Casares.
A maneira ideal de começar a lista é justamente por um romance perfeito, como bem diz Borges no prólogo. Narrada com orações, parágrafos e diálogos curtos, a construção da história parece enganosamente simples. A busca da imortalidade através da máquina, bem como a natureza da realidade, são os temas deste livro. Poderia ser o elo que faltava entre Wells e Ballard.


 10 livros da Ciencia Ficción Argentina Artigo Argentina   Casta luna electrónica (1977), de Angélica Gorodischer.
Este volume mais parece com uma seleção das melhores histórias de ficção científica de Gorodischer. Junta textos de livros anteriores e, surpreendentemente, alguns posteriores. Há um pouco de tudo, desde Trafalgar Medrano, uma história de Kalpa Imperial, mas seria perfeito se incluísse “Los embriones del violeta” e as histórias de Las Repúblicas, o livro esquecido de Gorodischer.


 10 livros da Ciencia Ficción Argentina Artigo Argentina   Primera Línea (1983), de Carlos Gardini.
Qualquer livro de Carlos Gardini poderia estar nesta lista. A diferença em favor de Primera Linea se faz por seu relato seco, violento. As melhores histórias do volume são aqueles que tema guerra como marco, “Primera línea”, “Fuerza de ocupación” e “Tierra de nadie”.


 10 livros da Ciencia Ficción Argentina Artigo Argentina   Cuerpos descartables (1985), de Sergio Gaut vel Hartman.
Embora seja o mais prolífico contista de ficção científica argentina, Cuerpos Descartables é a única coleção de histórias de Gaut vel Hartman. As histórias têm como ponto comum um futuro no qual os corpos clonados são tão comuns quanto um PC, e exploram diferentes possibilidades.


 10 livros da Ciencia Ficción Argentina Artigo Argentina   Insomnio (1986), de Marcelo Cohen.
Bardas de Kramer é uma cidade localizada em uma área onde o petróleo é abundante, metrópole cosmopolita que, de repente perde a sua riqueza e onde as pessoas começarem a migrar, até que o exército sitia a cidade. O romance mais ballardiano da literatura argentina é o conto de um protagonista sem rumo. Em Insomnio encontramos um Cohen mais direto e cru.


 10 livros da Ciencia Ficción Argentina Artigo Argentina   Por media eternidad, cayendo (1991), de Eduardo J. Carletti.
Antes de se tornar editor da Axxón, Eduardo Carletti foi um nome freqüente na literatura de ficção científica argentina dos anos 80. As histórias neste livro vão na mesma direção que Oesterheld iniciou ao inserir um tom local em um marco da ficção científica e, frequentemente evocam uma visão sombria e desolada da tecnologia. Um de seus contos mais conhecidos é Defensa Interna.


 10 livros da Ciencia Ficción Argentina Artigo Argentina   Anatomía humana (1993), Carlos Chernov.
Para a surpresa de muitos, o segundo Prémio Planeta foi ganho pela Argentina por um romance de ficção científica escrito por um psiquiatra o então desconhecido Carlos Chernov. Com uma elegante e fria narrativa, conta a história de um dos homens que sobreviveram a uma estranha noite, durante a qual quase todos os homens morreram. Prisioneiro de algumas mulheres, escapa para descobrir como o mundo mudou. Longe de ser uma fantasia erótica, Chernov aproveita para indagar com humor sobre o desejo e o comportamento.


 10 livros da Ciencia Ficción Argentina Artigo Argentina
El cuento argentino de ciencia ficción (1995), compilado por Pablo Capanna.
Esta coleção é a mais equilibrada entre as várias antologias de contos de ficção científica argentina. Estão presentes quase todos os escritores importantes do gênero desde Lugones até Carletti, com obras representativas. Apenas a falta de Edward L. Holmberg, por seu valor histórico, e Eduardo Abel Gimenez, uma das peças fundamentais ds anos 80 e muitas vezes esquecido. O livro inclui um breve estudo preliminar sobre o assunto.


 10 livros da Ciencia Ficción Argentina Artigo Argentina   La montaña del origen (1999), Daniel Alcoba.
Um antropólogo atravessa a Indochina em busca de um homem que “cria vida”. É acompanhado de guarda costas japoneses e a expedição é financiada por uma multinacional. Irônica e desenfreada, La montanã del Origen é tudo menos uma “jornada espiritual”, e está longe de ser politicamente correta. Alcoba vive em Barcelona, depois de passar pelas prisões da ditadura.


 10 livros da Ciencia Ficción Argentina Artigo Argentina   En esa época (2001), de Sergio Bizzio
Outro romance de ficção científica que ganhou um prêmio importante: o Emecé 2000/2001. Em 1875, enquanto os soldados cavavam as trincheiras de Alsina, encontram um disco voador do qual emergem duas extraterrestres. Contada com simplicidade, tem muitos momentos engraçados, mas a ideia parece esgotar-se pelo meio do romance. Bizzi tem outros livros de ficção científica como Planet (1999) e Gravidade (1999), além de escritor é cineasta e roteirista.


10 libros de Ciencia Ficción Argentina: Guía de Lectura – Luis Pestarini

 10 livros da Ciencia Ficción Argentina Artigo Argentina

1 comentário em “10 livros da Ciencia Ficción ArgentinaAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *